Por que existem trompas tão caras?

Opiniões de trompistas relativamente a diversos assuntos. (Para que o Forum se torne realmente util, p.f. justifique as suas opiniões.)

Moderadores: Gil Brasil, rmatosinhos

Responder
Alessandro
Membro Nível 2
Membro Nível 2
Mensagens: 36
Registado: 19 set 2012, 18:57

Por que existem trompas tão caras?

Mensagem por Alessandro » 27 set 2012, 17:14

Ontem fui na rua teodoro sampaio procurar trompas nas várias lojas de instrumentos musicais que existem naquela rua... num achei nenhuma boa.. só chinesas ou teria de imortar mas aí nao compensa.
pela internet vejo uma paxman usada por 10mil dolares, alexander usada por 7. aí me perguntei.
por que essa difirença toda?sei que existe diferença, como ja postei aqui sobre a conn 8d serie h. l . k de 1967 aproximadamente.mas mesmo assim, por que tanta diferença? ela são caras porque tem nome, marketing? ou é o material usado? Ou é a tecnica desenvolvida?
alguem sabe me responder?
abç

Avatar do Utilizador
Gil Brasil
Moderador
Moderador
Mensagens: 930
Registado: 31 dez 2009, 17:59
Localização: Minas Gerais, Brasil

Re: Por que existem trompas tão caras?

Mensagem por Gil Brasil » 27 set 2012, 18:56

São caras porque são, sobretudo, customizadas, de excelente qualidade, com tradição (marca renomada, antiga) e utilizada e recomendada por trompistas famosos.

Não tem como competir com as trompas renomadas, que fabricam artesanalmente, muitos com tradição familiar, os caras fabricam a mão, coisa que vem de mais de 100 anos em algumas marcas. Como contraponto, os chineses pegam qualquer trompa famosa, copiam as peças nos moldes, montam, soldam e pintam tudo, e ainda tem lucro vendendo a 300 dólares. Não tem como comparar, é impossível concorrer.

Para você ter ideia, só para citar alguns fabricantes renomados:
- A Holton (inagurada em 1898; nos anos 1960, convidou Phillip Farkas para desenvolver uma trompa de qualidade);
- A Yamaha é de 1887;
- A Alexander de 1782;
- A Hans Hoyer tem mais de 100 anos, vem do século XIX;
- A Paxman tem 140 anos;
- A Conn tem 137 anos.
- A única exceção é o Engelbert Schmid, que era trompista profissional e com sua experiência, estudo e tecnologia, fabrica uma das melhores do mundo desde 1980 (dos tops, é o mais novo) e a Cornford, que começou em 2000.
- A Lewis & Düerk está fazendo uma propaganda recente, de que inventaram uma nova forma de fazer as curvas da trompa, de modo que tenham o menor impacto possível no som, olha onde os caras estão mexendo. Aliás, Lewis é dos EUA que se juntou com Düerk da Alemanha para formar a marca.

Então, os caras cobram o preço mesmo. O problema no Brasil é que temos que importar, o que incorpora Imposto de Importação (60% do valor se for por transportadora ou 50% se for de bagagem), mais frete e seguro. Na Europa, EUA e Japão, onde são produzidas as melhores trompas, o preço se torna bem mais acessível.

Por exemplo, uma Alexander 103 nova na Alemanha sai 6.840,00 euros, o que convertendo em reais sai 17.000,00, sem impostos, frete e seguro. A renda per capita do alemão médio é de R$ 6.100,00, ou seja, com 3 meses de salário, ele compra uma Alexander. Pode parecer caro para nós, mas o brasileiro ainda tem uma das menores rendas per capita em relação a esses países.
Gil Brasil

Alessandro
Membro Nível 2
Membro Nível 2
Mensagens: 36
Registado: 19 set 2012, 18:57

Re: Por que existem trompas tão caras?

Mensagem por Alessandro » 28 set 2012, 14:25

é uma mistura de tradição, fama (indicação de bons trompistas), artesanal e etc. mas o principal fator pelo o que vc disse é a dicotomia da moeda. é se a viril fosse melhorzinha né!?
Nossa!!!a alexander é antiga em... isso explica entre outras coisas o quanto é bem conceituada.
o ideal é ser trompista na europa! rsss
abç
Gil Brasil Escreveu:São caras porque são, sobretudo, customizadas, de excelente qualidade, com tradição (marca renomada, antiga) e utilizada e recomendada por trompistas famosos.

Não tem como competir com as trompas renomadas, que fabricam artesanalmente, muitos com tradição familiar, os caras fabricam a mão, coisa que vem de mais de 100 anos em algumas marcas. Como contraponto, os chineses pegam qualquer trompa famosa, copiam as peças nos moldes, montam, soldam e pintam tudo, e ainda tem lucro vendendo a 300 dólares. Não tem como comparar, é impossível concorrer.

Para você ter ideia, só para citar alguns fabricantes renomados:
- A Holton (inagurada em 1898; nos anos 1960, convidou Phillip Farkas para desenvolver uma trompa de qualidade);
- A Yamaha é de 1887;
- A Alexander de 1782;
- A Hans Hoyer tem mais de 100 anos, vem do século XIX;
- A Paxman tem 140 anos;
- A Conn tem 137 anos.
- A única exceção é o Engelbert Schmid, que era trompista profissional e com sua experiência, estudo e tecnologia, fabrica uma das melhores do mundo desde 1980 (dos tops, é o mais novo) e a Cornford, que começou em 2000.
- A Lewis & Düerk está fazendo uma propaganda recente, de que inventaram uma nova forma de fazer as curvas da trompa, de modo que tenham o menor impacto possível no som, olha onde os caras estão mexendo. Aliás, Lewis é dos EUA que se juntou com Düerk da Alemanha para formar a marca.

Então, os caras cobram o preço mesmo. O problema no Brasil é que temos que importar, o que incorpora Imposto de Importação (60% do valor se for por transportadora ou 50% se for de bagagem), mais frete e seguro. Na Europa, EUA e Japão, onde são produzidas as melhores trompas, o preço se torna bem mais acessível.

Por exemplo, uma Alexander 103 nova na Alemanha sai 6.840,00 euros, o que convertendo em reais sai 17.000,00, sem impostos, frete e seguro. A renda per capita do alemão médio é de R$ 6.100,00, ou seja, com 3 meses de salário, ele compra uma Alexander. Pode parecer caro para nós, mas o brasileiro ainda tem uma das menores rendas per capita em relação a esses países.

Responder

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes